Salário digno para os profissionais de Enfermagem

Projeto de Lei 2573/2011, que fixa pisos salariais para Enfermeiros, Técnico de Enfermagem, Auxiliar de Enfermagem e Parteiras. Altera Lei 7.498/86, que regulamenta o exercício da Enfermagem. Projeto de Lei 4924/2009, que fixa pisos salariais para Enfermeiros, Técnico de Enfermagem, Auxiliar de Enfermagem e Parteiras. Altera Lei 7.498/86, que regulamenta o exercício da Enfermagem.

sábado, 23 de março de 2013

Novo CTI do Hupe alia tecnologia de ponta e atendimento humanizado


Elena Mandarim
 Divulgação/COMHupe
     
        Da esquerda para direita: Sérgio Cunha, Ricardo Vieiralves,
             Albanita Viana, Ruy Marques e Rodolfo Acatauassu
Oferecer tecnologia de ponta em um ambiente humanizado é o objetivo do novo Centro de Terapia Intensiva (CTI), do Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe), vinculado à Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). A cerimônia informal de inauguração aconteceu nesta terça-feira, 21 de março, nas dependências do próprio CTI. Entre os diferenciais do local, destacam-se o amplo espaço de cada um dos boxes, todos com iluminação independente; janelas para permitir a entrada da luz natural do dia; a aparelhagem de alto nível tecnológico, e a construção de uma sala de aula, que servirá a alunos de graduação e residentes da área médica.
Para trabalhar no novo CTI, o reitor da Uerj, Ricardo Vieiralves, ressaltou que já foi autorizada a contratação de oito médicos intensivistas, seis enfermeiros, 12 técnicos de enfermagem e seis fisioterapeutas. "A contratação de um corpo de profissionais especializados e eficientes vai garantir um atendimento digno aos pacientes internados", declarou Vieiralves. Ele agradeceu o sistemático apoio da FAPERJ para a revitalização do Hupe. "A Fundação tem contemplado regularmente o corpo docente da Uerj, que vem aplicando os recursos recebidos na melhoria e ampliação física e intelectual da universidade. Além disso, temos conseguido construir uma forte sinergia entre reitoria e a diretoria do Hupe que vem se refletindo na melhoria das condições de assistência do hospital." Vieiralves adiantou ainda que, em breve, novas obras serão inauguradas como, por exemplo, a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de pós-operatório.
As novas instalações vão além de simplesmente atender às normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Segundo o professor e chefe do CTI, Sérgio Cunha, houve o cuidado de humanizar o local. "As janelas grandes, por exemplo, proporcionam aos pacientes a sensação de contato com o mundo lá fora. Os boxes, bem amplos, são separados por paredes de alvenaria e não por cortinas, como é de costume, o que minimiza que um paciente escute ou veja o que acontece ao lado. Cada boxe, inclusive, tem iluminação própria, para que a intervenção em um paciente de madrugada não atrapalhe os demais." Outra preocupação, segundo Cunha, foi garantir que o CTI seja usado para a formação plena de novos profissionais da área de saúde intensiva. Para isso, há uma sala de aula dentro do CTI, que servirá a todos os cursos e residências da área médica, como medicina, enfermagem e fisioterapia.
Representando o secretário estadual de ciência de tecnologia, Gustavo Tutuca, João Regazzi destacou que a atenção da secretaria está voltada para a Uerj, para melhorar cada vez mais a sua qualidade, que já é reconhecida nacionalmente. "Recentemente, a Uerj foi cotada como a 11º universidade do País. Nosso objetivo é manter e, até melhorar, essa colocação nos rankings que atestam tanto a excelência do ensino quanto do atendimento ao público", aposta Regazzi. Também participou da cerimônia a professora Albanita Vianna, diretora da Faculdade de Ciências Médicas.
Para o presidente da FAPERJ, Ruy Garcia Marques, a atuação da Fundação representa muito significativamente as intenções da Secretaria de Ciência e Tecnologia em priorizar as universidades estaduais. "Em grande parte, a revitalização do Hupe está sendo consolidada pelo apoio recebido por diferentes editais da FAPERJ. O novo CTI, que começa a funcionar na próxima semana, é um exemplo do apoio da Fundação à infraestrutura da universidade para a pesquisa e formação de recursos humanos, que também se traduz em melhor assistência à população” afirma Marques. 
Para o diretor do Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe), da Uerj, Rodolfo Acatauassu, o CTI tem que ser – e no caso do Hupe é – o ambiente de elite dos hospitais. "É aqui que o paciente mais grave vai ser tratado. No caso dos hospitais púbicos, é necessário que possamos romper com a injustiça de que pessoas simples não têm direito a receber atendimento de alta tecnologia. Aqui, vamos oferecer o que há de mais moderno e avançado em tratamento intensivo." Sérgio Cunha fechou a cerimônia, agradecendo a todos que, direta ou indiretamente, ajudaram para a consolidação do novo CTI. "Será um ambiente de ensino de excelência e de assistência adequada e de qualidade aos pacientes", conclui. 


Fonte: FAPERJ.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Proprietário deste blog informa que as postagens de comentários são identificadas, cabendo ao autor dos mesmos a responsabilidade pelo teor de seus comentários.
Grato por sua participação.

Acompanhe por e-mail

Atalho do Facebook Enfermagem 30 horas hoje

Atalho do Facebook Enfermagem 30 horas hoje