Salário digno para os profissionais de Enfermagem

Projeto de Lei 2573/2011, que fixa pisos salariais para Enfermeiros, Técnico de Enfermagem, Auxiliar de Enfermagem e Parteiras. Altera Lei 7.498/86, que regulamenta o exercício da Enfermagem. Projeto de Lei 4924/2009, que fixa pisos salariais para Enfermeiros, Técnico de Enfermagem, Auxiliar de Enfermagem e Parteiras. Altera Lei 7.498/86, que regulamenta o exercício da Enfermagem.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Em defesa dos Animais - Seja amigo do seu amigo!

Abrimos um parêntese em nossa página para divulgar uma luta que é de extrema importância. O combate às ações e pessoas que praticam atos de crueldade contra os animais.

Existem alguns espaços de luta em defesa, de proteção e/ou de ações em favor dos animais que precisam de apoio.

Vamos começar divulgando um site de uma ONG que luta para reduzir o número de animais abandonados em Petrópolis mas que também auxilia a pessoas que militam nesta área em nossa cidade



Para acessar a página da ONG clique AQUI

Uma das maiores dificuldade para lidar com este tipo de problema é encontrar o local adequado com pessoas e agentes públicos capacitados para lidarem com este tipo de situação.


Para esta finalidade existe hoje a Secretaria Especial de Promoção de Defesa dos Animais - SEPDA - Onde você pode fazer denúncias e encontrar informações importantes.

Para acessar clique AQUI



Há também a Delegacia Especial em Maus tratos a Animais - DEMA - Para acessar clique no LINK abaixo


Apesar de tudo isto as leis que existem são muito brandas não sendo capazes de coibir estes atos de violência.




Outras entidades que precisam e merecem nossa ajuda:





Abrigo João Rosa. AQUI




Projeto pelo Próximo. Clique AQUI

Ato Médico é aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça

Um absurdo sem precedentes.



Uma afronta ao Estado de Direito.



A desregulamentação de todas as profissões de Saúde.


Até quando ficaremos calados?


quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Cariocas sofrem com transportes lotados e sem ar-condicionado - Portal Vermelho

Todo verão é a mesma coisa.

Até quando nossos trabalhadores serão desrespeitados.

Transporte público é concessão.

Tem que ser serviço oferecido com qualidade.

Chega de bondes que descarrilham, chega de ônibus que batem.

Chega te Trens que param e chega de Metro sem ar!!!

Cariocas sofrem com transportes lotados e sem ar-condicionado - Portal Vermelho

CTB nos Estados


Se você precisa falar com alguma das regionais da CTB entre em contato clicando no link abaixo


Fonte: Portalctb

CTB se coloca ao lado dos servidores contra a criação de previdência complementar


 A CTB acompanhou com atenção nesta quarta-feira (8), no Congresso Nacional, em Brasília, o andamento da votação do projeto de lei (PL 1992/07) que cria a previdência complementar do servidor público. Até o início da noite, os deputados ainda não haviam chegado a nenhum acordo sobre a matéria. 

Para o secretário dos Serviços Públicos e do Trabalhador Público da CTB, João Paulo Ribeiro, a proposta contida no referido PL é uma ameaça à estabilidade do país. “Aprovar o PL 1992 é sepultar a Lei de Responsabilidade Fiscal”, afirmou o dirigente.



Em meados de 2011, mais de 50 entidades de trabalhadores já haviam redigido um manifesto endereçado aos deputados federais, explicitando os riscos que a proposta traz para o país. “Aprovar o PL 1992 é fragilizar o serviço público e suas carreiras, além de sobrepor o interesse privado (financeiro) ao interesse do Estado e da sociedade”, dizia o documento.

O governo federal alega, em defesa do PL, que existe um déficit bilionário na Previdência Pública, sem explicar de forma clara a origem de tais dados. O Manifesto mostra que os números oficiais da União, entre 2003 e 2010, apontam outros números (Clique aqui para ver o documento).  

Afronta à Constituição

João Paulo Ribeiro é mais direto ao analisar o PL: “Trata-se de um projeto inconstitucional”, afirma. A Constituição de 1988 foi originalmente escrita segundo um modelo em que o servidor público deve servir e proteger o Estado. Dessa forma, delegados, policiais, procuradores, promotores, magistrados, auditores, advogados públicos, médicos, professores, dentre outros servidores, não podem deixar de cumprir suas atribuições públicas por qualquer razão, nem mesmo pelo risco que representam às suas vidas e de seus familiares, sob pena de responderem administrativa e criminalmente.

Em contrapartida, a Constituição assegura um regime especial aos servidores públicos civis e membros de Poder, de caráter administrativo, o qual, de um lado, garante estabilidade e para 22%, enquanto no regime geral, para atingir o equilíbrio, o empregador sempre contribuiu com alíquota de 20%.

Além de não atacar fatores significativos que estão na raiz do atual resultado previdenciário, o modelo do PL 1992 fragiliza o serviço público ao torná-lo pouco atraente a bons profissionais. Nesse cenário de precarização, estão inseridos os futuros ministros do Supremo Tribunal Federal, do Superior Tribunal de Justiça e demais membros de todo Poder Judiciário, membros do Tribunal de Contas da União e do Ministério Público, delegados, policiais, auditores, advogados públicos, médicos, professores, dentre outros servidores e membros do serviço público civil.

Falta de transparência

Para a auditora federal de controle externo do Tribunal de Contas da União, Lucieni Pereira, o alarmado déficit de R$ 52 bilhões do regime de previdência dos servidores civis federais corresponde a um número inexistente. Crítica do PL 1992, ela disse, em entrevista à “Tributação em Revista”, que existe uma grande inércia por parte do governo em atualizar esses dados. 

“A criação da entidade fechada de previdência complementar, nos termos propostos pelo PL 1.992, não resolve o resultado previdenciário da União; pelo contrário, piora a situação atual.Além de instaurar um cenário de insegurança jurídica, porque a União insiste em criar a previdência complementar do regime próprio sem que haja uma lei complementar específica que regulamente as peculiaridades do setor público, a medida aumentará o déficit previdenciário do setor público nos próximos anos. Isso porque as aposentadorias dos atuais servidores ativos serão custeadas com recursos do Tesouro Nacional, já que as contribuições previdenciárias dos servidores que ingressarem a partir da criação da FUNPRESP passarão a formar poupança no mercado de capitais”, explica.

Fonte: Portal CTB

Assembléia no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia

Na última reunião antes da mobilização. Reuniram-se os Enfermeiros do INTO e os dirigentes do SindEnfRJ.


Por volta das 10 horas os funcionários começaram achagar. Havia uma reunião dos supervisores no Auditório do segundo andar.


Após breve explanação da conjuntura atual, feita pelo Diretor do SindEnfRJ, Enfermeiro Washington, falou Mônica Armada, presidente do Sindicato.



Depois das falações os presentes se comprometeram a judar na divulgação do Evento eu suas unidades.


Por fim, Mariáh falou da importância de utilizar Branco no dia da Passeata.

09 de fevereiro use branco e vá à passeata pelo SUS na Av. Venezuela às 16 horas.


terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Blog Limpinho e Cheiroso: A oportunidade de o povo de São Paulo vingar Pinhe...


Blog Limpinho e Cheiroso: A oportunidade de o povo de São Paulo vingar Pinherinho:

Abaixo, a arma adequada, democrática e cidadã para paulistas e brasileiros, de norte a sul, condenarem a violência do estado contra pobres.


Enfermagem Pernambucana: CONSELHO E SINDICATO UNIDOS EM CAMPANHA SALARIAL N...

Enfermagem Pernambucana: CONSELHO E SINDICATO UNIDOS EM CAMPANHA SALARIAL: O Conselho Regional de Enfermagem de Pernambuco participou, na última quarta-feira (01), da Assembleia Geral Extraordinária, realizada pelo Sindicato.

Assembléias para preparação do Ato do dia 09/02/2012



Cresce a mobilização para o grande ato de quinta-feira (9/2/12) às 16h em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) e do atendimento de qualidade a seus pacientes, da jornada de 30 horas para os profissionais de enfermagem e de repúdio às perseguições aos servidores de hospitais federais com duas matrículas.
As assembleias convocadas esta semana pelo Sindicato dos Enfermeiros do Rio de Janeiro (SindEnfRJ) confirmaram que a categoria está unida em torno dessa luta que é de interesse dela e de toda a sociedade.
A Presidente Mônica Armada e o Diretor Enfermeiro Washington estiveram em diversas unidade federais do Rio de Janeiro e participaram de Assembleias concorridas.



A presidente do SindEnfRJ, Mônica Armada, disse que as reuniões realizadas nos hospitais do Andaraí, de Ipanema e dos Servidores do Estado e Bonsucesso mostraram de forma clara a decisão dos enfermeiros de não aceitar as pressões e perseguições aos servidores da saúde com duplo vínculo e de lutarem pela aprovação imediata do projeto de Lei 2295/2000 que regulamenta a jornada semanal de 30 horas para os profissionais de enfermagem. “Em todas as assembleias, ficou claro o sentimentos e o desejo dos enfermeiros de participar da manifestação para defender os direitos da categoria, o SUS e o atendimento de qualidade a toda a população”, afirmou Mônica.


O Enfermeiro Washington completou ainda que esta não deve ser uma luta exclusiva dos Enfermeiros ou da Enfermagem, mas deve ser de cada cidadão usuário do SUS, pois sem Enfermagem não se faz Saúde.


A concentração para a manifestação de quinta-feira começará às 16h em frente à entrada da Avenida Venezuela do Hospital Federal dos Servidores do Estado (HSE). Será um ato para denunciar o desrespeito aos direitos dos servidores ao duplo vínculo, cobrar a aprovação imediata da jornada de 30 horas e, principalmente, defender o direito da população a atendimento de saúde de qualidade, por profissionais qualificados.


Todos ao ato em defesa dos enfermeiros e do SUS.

Dia 9 de fevereiro às 16h na entrada da Avenida Venezuela do HSE

Fonte: SindEnfRj

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Boleto de anuidade do COREN-RJ



Se você não recebeu o carnê referente a ANUIDADE 2012 ou 2013, ATENÇÃO!!!

Você que não recebeu o carnê da anuidade, saiba o que fazer?

Profissionais de enfermagem que não receberam o boleto de pagamento da anuidade de 2012, 2013 até o dia 31 de janeiro, deverão entrar em contato com o Coren-RJ, o mais breve possível.


O contato pode ser telefônico: através do telefone 3232.8730 ramais 518, 520 e 521;
Ou por meio eletrônico, solicitando o boleto através dos links abaixo:



O setor financeiro estará fornecendo imediatamente o boleto a ser pago em qualquer agência bancária, é necessário possuir impressora instalada na máquina onde os dados serão recebidos.

Fonte: Coren-RJ

Concurso para professor substituto/temporário na UFS




A Universidade Federal de Sergipe (UFS) divulgou edital de seleção para contratação, pelo prazo de até 1 (um) ano, de professor substituto/temporário.

As inscrições, que tiveram início na última segunda-feira (30), seguem até o dia 10 de fevereiro, nos locais determinados pelos departamentos.

Para o Campus da Saúde foi ofertada uma vaga para Enfermeiros.

Para maiores informações, você pode acessar o Edital aqui.



fonte: Universidade Federal de Sergipe

Salários de R$ 802,00 a R$ 9.327,00 - A Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, divulgou edital de seleção para preenchimento de 436 vagas no Hospital Municipal Materno-Infantil e Ginecológico, situado em Bangu, na Zona Oeste. Diversos cargos - incluindo de Enfermagem



As inscrições ocorrerão no período de 06/02/2012 até 11/03/2012.

Para acessar maiores informações e o edital clique AQUI.

Os valores de inscrição são: R$ 35,00 para cargos de nível médio;  R$ 35,00 para cargos de nível técnico e R$ 70,00 para cargos de nível superior.
São 493 vagas assim distribuídas:
225 nível técnico;
  48 nível médio e
220 nível superior

Os salários são:

Médio R$ 802,00 a R$ 1.250,00
Técnico R$ 1.155,50 e
Superior R$ 1.902,00 a R$ 9.327,00

Clique aqui para baixar o EDITAL

11 meses de atividades na luta por uma Enfermagem melhor - TERCEIRA PARTE -

A nossa avaliação de 11(onze) meses nos faz ver que estamos contribuindo de forma importante para ajudar na instrumentalização de nossos camaradas e no acúmulo de forças para a nossa categoria que em breve terá condições de enfrentamentos pelas correlações de forças terem se tornado mais equivalentes.


Nesta perspectiva precisamos agradecer a grande ajuda eque temos recebido de nosso(a)s camaradas. São 59.000 (cinquenta e nove mil) visitas ao nosso blog nestes 11 (onze) meses de existência. Uma média acima de 5.000 (cinco mil) visitas/ mês. O que muito nos orgulha e demonstra que estamos realmente no caminho certo para ajudar nas lutas de nossa categoria.




Também é importante ressaltar que já contamos com 150 (cento e cinquenta) participantes cadastrados que contribuem regularmente com nossas batalhas.



Além disso é também motivo de satisfação saber que já alcançamos um nível de satisfação ótimo para mais de 90% (noventa por cento) de nossos leitores. Uma clara indicação de que nosso blog tem realmente uma contribuição importante nas grandes discussões da categoria.



Neste período de quase um ano temos tido também a grata satisfação de saber que nas redes sociais Twitter, Facebook, Linked-in, Orkut, Sônico e outros temos tido uma grande aceitação e repercussão. Esta é atualmente a principal forma de divulgação das lutas do trabalhador, uma vez que a mídia tradicional não contribui muito para a divulgação das lutas dos trabalhadores.


Foram 875 (oitocentos e setenta e cinco) postagens nestes 11 (onze) meses. Média de aproximadamente 80 (oitenta) postagens / mês. Significando mais de 2 (duas) postagens por dia. O que faz de nosso Blog um dos mais ativos na área de defesa de direitos dos trabalhadores de Enfermagem.


Por todas essas vitórias e por todas as conquistas que estamos certo que alcançaremos em breve, cumpre-nos agradecer a cada uma das ações de cada uma das colegas de nossa categoria, seja individual ou através de alguma instituição que foram enviadas para divulgação ou como pedido de ajuda na divulgação em nosso Blog.


Temos muito o que caminhar e só com a ajuda de cada um dos nossos camaradas poderemos alcançar nossos objetivos.

11 meses de atividades na luta por uma Enfermagem melhor - SEGUNDA PARTE -

Continuando nosso balanço de onze meses de atividades do nosso Blog, é necessário avaliar o que já fizemos para contribuir com a categoria em suas lutas e enfrentamentos.


 A começar, é necessário pensar que temos um abaixo assinado que foi enviado às lideranças dos partidos e de grupos como as minorias, o governo, a oposição e outros. Só no ano passado foram enviados 30 abaixo assinados. Hoje contamos com 13.100 (treze mil e cem) assinaturas, o que dá uma média acima de 1.100 (um mil e cem) assinaturas por mês.


Esta atividade tem a finalidade de contribuir para a sensibilização de nossos parlamentares para que estejam ao nosso lado no momento da votação.


No Rio de Janeiro temos grande contribuição das Deputadas Jandira Feghali (Federal) e Enfermeira Rejane Almeida (Estadual) Nas Câmara Federal e Câmara Estadual, falta-nos agora uma representação na Câmara Municipal da cidade.



Em outros estados e municípios temos também deputados federais e estaduais trabalhando em defesa da categoria.


A representação política é extremamente importante pois é através da representação política que nossa categoria consegue se fazer ouvir pelos governos e pode avançar em suas reivindicações e batalhas.


Certamente esta batalha não é possível se não tiver a categoria e suas representações organizadas dando suporte e participando das mobilizações.


Neste sentido nosso Blog tem contribuído para divulgar as atividades e para convidar nossos pares para as mobilizações necessárias, especialmente aquelas encampadas ou propostas pelos Sindicatos.


Cada um pode contribuir um pouquinho e juntos conseguiremos muito mais porque junto somos fortes.

(Continua)

11 meses de atividades na luta por uma Enfermagem melhor - PRIMEIRA PARTE -

No sábado, dia 12/03/2011 as 10 h e 45 min. Foi postada a primeira matéria no nosso Blog Enfermagem 30 horas hoje. Para uma avaliação deste período escolhemos começar com alguns antecedentes histórico importantes.
A luta por uma Enfermagem mais unida, mais respeitada e com melhores condições de trabalho não é uma luta exclusivamente nossa. Na verdade é uma luta que iniciou muito tempo atras.
A própria criação de algumas entidades e altarquias se devem a busca por melhorias na nossa profissão. Bons exemplos disto são a ABEn, ABENFO, ANENT, COREN, COFEN e mais recentemente a FNE. Além, é claro dos Sindicatos que são as entidades que mais têm haver com as nossas lutas.
Vamos transformar estas sopas de letrinhas em nomes: A Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn), nasceu da iniciativa de algumas ex-alunas da Escola de Enfermagem Anna Nery (EEAN) que entenderam a necessidade de manter a categoria unida para o enfrentamentos das grandes lutas, além de permitir o contato daquelas egressas da EEAN, hoje congrega não só ex-alunos, também técnicos, Auxiliares e alunos de enfermagem, esta Entidade realiza dois grandes eventos por ano, O Seminário Nácional de Pesquisa em Enfermagem e o (SENPE) e a Semana Brasileira de Enfermagem (SBEn); A Associação Brasileira de Obstetrizes e Enfermeiros Obstetras (ABENFO) É outra entidade que congrega Enfermeiros, porém esta entidade se presta a defesa de interesses de uma parcela específica da Enfermagem, a enfermagem obstetra; mais tarde esta entidade contribuiu para a criação e a manutenção de dois eventos de grande repercussão: O Congresso Brasileiro de Enfermagem obstétrica e Neonatal (COBEON) e mais recentemente o Congresso Brasileiro de Enfermagem Neonatal (COBENEO), ambos ocorrem uma vez ao ano; A  Associação Nacional de Enfermagem do Trabalho (ANENT) é uma entidade que congrega e representa os Enfermeiros do trabalho, além dos técnicos e auxiliares de trabalho. Nasceu da necessidade de atender as Normas Regulamentadoras da Portaria 3214/78 do Ministério do Trabalho e Emprego, que autorizou e regulamentou os cursos de especialização para os profissionais de Enfermagem em atendimento a NR-7 (que criou os SESMT’s -Serviços Especializados em Segurança e Medicina do Trabalho) justamente para que eles entrassem em funcionamento atendendo aos empregados visando à saúde do trabalhador. Esta entidade participa e patrocina diversos eventos dentre os quais está o Congresso de Enfermagem (BRASENF); O Sistema COREN / COFEN embora sejam autarquias diferentes fazem parte do mesmo sistema: O Conselho Regional de Enfermagem, COREN, é uma autarquia federal com sede em cada uma das unidades da federação, não deve ser confundido como entidade estadual, que fiscaliza e disciplina o exercício profissional da Enfermagem. Apenas profissionais habilitados e regularizados perante os Conselhos Regionais de Enfermagem podem exercer as funções específicas da Enfermagem. Por isso o COREN presta atendimento aos profissionais que atuam naquele estado onde o COREN local está presente, regularizando o exercício profissional de enfermeiros, técnicos e auxiliares de Enfermagem.
Ações fiscalizatórias e disciplinares são feitas em todos os Estados, nas milhares de instituições de saúde, em suas mais diversas áreas de atuação, inclusive onde o ensino profissionalizante é administrado.
Os CORENs têm como objetivo verificar se a prestação de serviços da Enfermagem atende aos requisitos dispostos na lei do exercício profissional e buscar continuamente a melhoria de uma assistência qualificada a toda a sociedade. O Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) e os seus respectivos Conselhos Regionais (CORENs) foram criados em 12 de julho de 1973, por meio da Lei 5.905. Juntos, eles formam o Sistema COFEN/CORENs. Estão subordinados ao Conselho Federal todos os 27 conselhos regionais localizados em cada estado brasileiro. Filiado ao Conselho Internacional de Enfermeiros em Genebra, o COFEN existe para normatizar e fiscalizar o exercício da profissão de enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, zelando pela qualidade dos serviços prestados pelos participantes da classe e pelo cumprimento da Lei do Exercício Profissional. Atualmente, o órgão é presidido pelo dr. Manoel Carlos Néri da Silva que, desde 23 de outubro de 2007, ao assumir o cargo, busca não apenas o crescimento do conselho, mas o reconhecimento e a valorização da profissão. A sede do COFEN está situada na SCLN Quadra 304, lote 09, bloco E, Asa Norte, em Brasília, Distrito Federal. Principais atividades do COFEN: normatizar e expedir instruções para uniformidade de procedimentos e bom funcionamento dos Conselhos Regionais; apreciar em grau de recurso as decisões dos CORENs; aprovar anualmente as contas e a proposta orçamentária da autarquia, remetendo-as aos órgãos competentes; promover estudos e campanhas para aperfeiçoamento profissional. Enquanto que as principais atividades dos CORENs são: deliberar sobre inscrição no Conselho, bem como o seu cancelamento; disciplinar e fiscalizar o exercício profissional, observadas as diretrizes gerais do COFEN; executar as resoluções do COFEN; expedir a carteira de identidade profissional, indispensável ao exercício da profissão e válida em todo o território nacional; fiscalizar o exercício profissional e decidir os assuntos atinentes à Ética Profissional, impondo as penalidades cabíveis; elaborar a sua proposta orçamentária anual e o projeto de seu regimento interno, submetendo-os à aprovação do COFEN; zelar pelo bom conceito da profissão e dos que a exerçam; propor ao COFEN medidas visando a melhoria do exercício profissional; eleger sua Diretoria e seus Delegados eleitores ao Conselho Federal; exercer as demais atribuições que lhe forem conferidas pela Lei 5.905/73 e pelo COFEN. Caso queira, veja a íntegra de todas as atribuições do COFEN e dos CORENS na Lei 5.905/73 e no Regimento Interno COFEN, Resolução nº 242, de 31 de agosto de 2000. Estas entidades realizam um grande evento anual, o Congresso Brasileiro de Conselhos de Enfermagem (CBCENF). A Federação Nacional de Enfermeiros nasceu há mais de 20 anos, pela ação abnegada de homens e mulheres que, com muita determinação e dedicação, vem construindo esta história. Compromisso com a vida porque entende-se que a construção de uma sociedade justa e solidária garantirá para todos, homens e mulheres deste Brasil, uma vida digna e feliz, este compromisso assume papel ainda mais fundamental para uma entidade que representa enfermeiros e enfermeiras, trabalhadores da saúde. Uma história de lutas porque ao longo dos anos buscar justiça, igualdade, democracia e ética não tem sido tarefa fácil. No entanto, o trabalho árduo de fortalecimento da nossa FNE tem transformado-a em uma entidade forte, reconhecida pela sociedade civil e pelos enfermeiros e enfermeiras deste vasto país. Estamos convictos de que a organização coletiva e democrática é um valioso instrumento de transformação da realidade, se não o único. A história da organização da enfermagem no Brasil tem seu início em 1932, quando todos os profissionais estavam ligados ao mesmo sindicato, o Sindicato Nacional dos Enfermeiros da Marinha Mercante e o Sindicato dos Enfermeiros Terrestre. No entanto, os enfermeiros e enfermeiras sentiram necessidade de criarem seus próprios sindicatos, pois acreditavam que poderiam encaminhar suas reivindicações de forma mais efetiva. Criam-se vários sindicatos de enfermeiros no Brasil, e, mesmo com sindicatos próprios a categoria enfrentava dificuldades em fortalecer suas entidades e encaminhar reivindicações de forma efetiva, especialmente pela pouca participação da própria categoria. Diante deste realidade buscou-se uma articulação entre os sindicatos de enfermeiros de todo o país, em 1982, em São Paulo realizou-se o I ENESPE – Encontro de Entidades Sindicais e Pré-Sindicais da Enfermagem. Estes encontros sempre procuraram relacionar a organização profissional e política com o motivo da classe trabalhadora, como forma de ganhar força nas reivindicações da enfermagem. Com o acúmulo destas articulações em setembro de 1987, em Porto Alegre (RS), no VII ENESPE, foi decidida a criação da FNE, o que ocorreu em novembro do mesmo ano, em Salvador (BA).
Nossa luta, portanto não nasceu com o nosso Blog, mas nós temos convicção da grande contribuição que estamos dando para que nossa profissão seja cada dia mais respeitada e reconhecida.
(continua)

Posse dos componentes do Comitê de Ética do Hospital Federal dos Servidores do Estado (HSE)

Acompanhe por e-mail

Atalho do Facebook Enfermagem 30 horas hoje

Atalho do Facebook Enfermagem 30 horas hoje