Salário digno para os profissionais de Enfermagem

Projeto de Lei 2573/2011, que fixa pisos salariais para Enfermeiros, Técnico de Enfermagem, Auxiliar de Enfermagem e Parteiras. Altera Lei 7.498/86, que regulamenta o exercício da Enfermagem. Projeto de Lei 4924/2009, que fixa pisos salariais para Enfermeiros, Técnico de Enfermagem, Auxiliar de Enfermagem e Parteiras. Altera Lei 7.498/86, que regulamenta o exercício da Enfermagem.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Paraná implantará sistematização da assistência de enfermagem nos hospitais com apoio da ABEN



O secretário da Saúde do Paraná, Michele Caputo Neto, recebeu a presidente da Associação Brasileira de Enfermagem (Aben Nacional), Ivone Evangelista Cabral, e firmou parceria com a entidade para ações conjuntas no Estado. 

“A parceria com a Aben é fundamental para o Paraná, pois mais de 50% da força de trabalho da saúde é composta por profissionais da área de enfermagem”, disse o secretário. A Aben é uma das entidades parceiras da rede Mãe Paranaense e participará do evento com a capacitação dos profissionais de enfermagem dos 399 municípios do Estado.

Ivone Cabral relatou que uma das bandeiras da Aben é estabelecer um trabalho conjunto com governos e organizações não governamentais para ampliar a linha de cuidados da enfermagem, com o objetivo principal de promover o bem-estar da população. “A assistência materno-infantil do Paraná já é modelo para o país com o Mãe Curitibana e tenho certeza que a rede Mãe Paranaense será espelho para outros estados. Desde já firmamos nosso apoio a essa iniciativa”, disse Ivone.

A visita de Ivone Cabral foi motivada pela formalização da parceria para a Sistematização da Assistência de Enfermagem nos hospitais públicos do Estado. O Paraná será o primeiro estado a implantar o sistema e a experiência será levada ao SINADEN – Simpósio Nacional de Diagnóstico de Enfermagem, que será realizado em 2013 em Curitiba.

Resolução - na última quarta-feira (04/04), o secretário assinou a resolução 306/12 que institui o Grupo de Trabalho para implantar a Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) nas Unidades Próprias da Secretaria da Saúde. A SAE leva em conta todas as etapas do processo de enfermagem e será baseada em protocolos internacionais, como o de Classificação Internacional para a Prática da Enfermagem (CIPE).

“Confiamos na nossa força de trabalho, mas precisamos dar uma estrutura adequada para que esses profissionais desempenhem suas funções da melhor forma”, disse Caputo Neto durante a assinatura. A assinatura ocorreu durante a segunda oficina com as chefias de enfermagem do Centro Psiquiátrico Metropolitano e outros 14 hospitais públicos do Estado.

A SAE paranaense contará com um sistema de informação, desenvolvido pela Associação Brasileira de Enfermagem (Aben), que será adaptado pela Celepar para a utilização dos serviços hospitalares. O novo sistema facilitará o trabalho das equipes de enfermagem e registrará cada procedimento realizado no prontuário eletrônico do paciente. A Aben, além de ceder o uso do sistema, também vai capacitar os servidores que o utilizarão.

“Essa é uma reivindicação antiga da enfermagem e vai melhorar a qualidade do atendimento da população, pois haverá um registro informatizado de todas as ações dos profissionais”, afirmou a chefe de gabinete da Sesa, Maria Goretti Lopes, que também é enfermeira do quadro funcional da secretaria.


Fonte: medicinacautelar.blogspot.com

I Encontro dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem do SINDSAÚDE CTB / CNTS


O Sindsaúde realizará, no dia 12 de maio, em Fortaleza, o I Encontro dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem –Por condições dignas de trabalho. Na pauta do evento, está o debate sobre a luta pelas 30h, piso nacional da categoria e Assédio Moral. Será lançado ainda o Fórum Estadual 30 horas já!.



As inscrições são gratuitas e ocorrem até 4 de maio, no site do Sindsaúde (www.sindsaude-ce.com) ou pelo fax (85) 3212.5109 (é preciso baixar a ficha de inscrição no site e enviá-la preenchida).

O encontro será realizado no Hotel Mareiro, que fica na Avenida Beira Mar, 2380.

Orientações para participação


Para participar, os profissionais deverão se reunir no próprio local de trabalho e eleger um representante e um suplente por município. De preferência, os profissionais eleitos devem ser sócios do sindicato. Feita a escolha, terão de encaminhar a ficha de inscrição (disponível no site www.sindsaude-ce.com) para o Sindsaúde até o dia 4 de maio. Apenas o representante se inscreverá.

O sindicato arcará com os custos do deslocamento dos representantes.


Para fazer inscrição on-line clique aqui

Fonte: sindsaude-ce.com


Congresso Brasileiro dos Conselhos de Enfermagem - 15º CBCENF

O 15º Congresso Brasileiro dos Conselhos de Enfermagem (CBCENF), será entre os dias 09 a 12 de agosto de 2012, no EXPOCEARÁ, em Fortaleza (Ceará), com o objetivo de propiciar o melhor do debate científico travado hoje no seio da enfermagem brasileira, os profissionais e estudantes de enfermagem vão se reunir no 15º Congresso Nacional dos Conselhos de Enfermagem (CBCENF), maior evento promovido no país de categoria profissional.

TEMA CENTRAL: CUIDADO E PROTEÇÃO DA VIDA.
EIXOS TEMÁTICOS:
ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM;
VULNERABILIDADE SOCIAL e
DETERMINANTES DE VIDA E TRABALHO 

INSCRIÇÕES DO CONGRESSO:

Enfermeiros: Até 31/05/2012 - R$100,00; de 01/06/2012 a 31/07/2012 -R$150,00; a partir de 01/08/2012 e no local -R$ 200,00.

Estudantes de Enfermagem: Até 31/05/2012 - R$50,00; de 01/06/2012 a 31/07/2012 - R$70,00; a partir de 01/08/2012 e no local -R$ 100,00.


OBS.: Os estudantes deverão apresentar carteira de estudante ou declaração da Instituição de Ensino, no momento do credenciamento.


INSCRIÇÕES DE TRABALHOS ATÉ 10/06/2012, máximo 05 (cinco) autores.


Mais informações no site: http://www.cbcenf.com.br/

Confira a programação da 22ª Semana de Enfermagem do campus Saúde da UFMG

A partir  do dia 14 de maio, profissionais de Enfermagem, alunos e professores do campus Saúde da UFMG estarão envolvidos nas atividades da 22ª Semana de Enfermagem, que tem como tema “Enfermagem: Compromisso Social, Participação e Luta”. O evento, que integra a 73ª Semana Brasileira de Enfermagem, oferece programação variada que inclui palestras, mesas-redondas, exposição fotográfica, lançamento de livro e vídeo educativo. As atividades acontecem até o dia 18 de maio.

O evento, gratuito, terá diversos temas abordados durante os cinco dias: Projeto de Lei  2295, que dispõe sobre a jornada de trabalho dos Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem; práticas seguras na utilização de medicamentos; terapia intravenosa; doação de órgãos; cuidados com o idoso, etc. Confira a programação prévia.

Nos dois primeiros dias, 14 e 15 de maio, as atividades acontecerão no Colégio Imaculada Conceição, na Rua dos Aimorés, 1.600, bairro Lourdes, Belo Horizonte (clique aqui para se inscrever) e, a partir do dia 16, no campus Saúde da UFMG (Escola de Enfermagem e Hospital das Clínicas). As inscrições prévias para as atividades no campus Saúde serão feitas na VDTE – 1º andar Ala Leste HC-UFMG.


Leia mais clicando AQUI


Fonte: ufmg

NOVOS CONSELHEIROS DO COFEN TOMAM POSSE EM BRASÍLIA




O Conselho Federal de Enfermagem realizou quarta-feira (25) a solenidade de posse da diretoria e do plenário para a Gestão 2012/2015. "Consolidar as conquistas e avançar" é o lema do novo pleno que tem como presidente a Enfermeira paranaense, Marcia Krempel, e como vice-presidente, o Enfermeiro cearense Osvaldo Albuquerque Sousa Filho.

A solenidade contou com a presença do Ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves; dos Senadores Valdir Raupp (PMDB-RO) e Paulo Davim (PV-RN); dos deputados federais Rubens Bueno (PPS-PR), Alex Canziani (PTB-PR), Rosane Ferreira (PV-PR), Carmen Zanotto (PPS-SC); da deputada estadual Enfermeira Rejane de Almeida (RJ); dentre outros. Também estiveram presentes Conselheiros e Presidentes de todos os Conselhos Regionais de Enfermagem.




Durante a cerimônia, Marcia Krempel fez menção ao papel fundamental de Manoel Carlos Neri da Silva no resgate da credibilidade do Cofen e na reconstrução do Sistema Cofen/Conselhos Regionais, afirmando que a nova gestão sempre terá em sua figura um exemplo de liderança, honra e companheirismo. Ainda em seu pronunciamento, a presidente afirmou: "Tenham certeza que o novo Plenário trabalhará intensamente na valorização da Enfermagem brasileira. Vamos mostrar que a enfermagem é feita mais de acertos do que de erros. Que a Enfermagem está em todas as políticas de saúde. Que sem a Enfermagem não há SUS. Que sem a Enfermagem não há cuidado com a vida. E por isso, somos importantíssimos".

GESTÃO 2012/2015 DO CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM

Presidente: Márcia Cristina Krempel (PR)
Vice-Presidente: Osvaldo Albuquerque (CE)
Primeiro-Secretário: Gelson Luiz de Albuquerque (SC)
Segundo-Secretário: Irene do Carmo Alves Ferreira (SE)
Primeiro- Tesoureiro: Antônio Marcos Freire Gomes (PA)
Segundo- Tesoureiro: Jebson Medeiros de Souza (AC)

CONSELHEIROS EFETIVOS:

Ivete Santos Barreto – GO
Maria do Rozário de Fátima Borges Sampaio – PI
Sílvia Maria Neri Piedade – RO

CONSELHEIROS SUPLENTES:

Amaury Angelo Gonzaga - MT
Ana Tânia Lopes Sampaio – RN
Anselmo Jackson Rodrigues de Almeida – PB
Dorisdaia Carvalho de Humerez – SP
Julita Correia Feitosa – PE
Regina Maria dos Santos – AL
Sebastião Junior Henrique Duarte – MS
Vencelau Jackson da Conceição Pantoja – AP
Wilton José Patrício – ES

Fonte: Cofen / via enfermagempernambucana.net

Semana da Enfermagem na Academia Brasileira de Administração Hospitalar

A Academia Brasileira de Administração Hospitalar, no próximo dia 29 de maio estará comemorando a "Semana da Enfermagem" nas instalações do auditório do Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Estado do Rio de Janeiro - SINDHERJ , Av. Rio Branco , 257 - 15° andar - Centro - Rio de Janeiro , com a realização de um evento que terá como tema central " GERENCIAMENTO DE RISCO NO AMBIENTE HOSPITALAR".


Fonte: labgerenf.blogspot.com

Vagas para professores de Enfermagem para UFPI





Processo de Seleção - EDITAL Nº. 04/2012, de 13 de abril de 2012

Estão abertas as inscrições para o processo de seleção da Universidade Federal do Piauí (UFPI) destinado à contratação temporária de Professor Substituto, na classe de Auxiliar.
Segundo o edital de abertura, são oferecidas três vagas para ministrar aulas na área de Enfermagem e para preenchê-las é necessário ter graduação e especialização na área. A remuneração será de R$ 2.275,70 em regime de 40 horas semanais.
Os interessados podem se inscrever na Secretaria do Departamento de Enfermagem no Campus Universitário Ministro Petrônio Portella, loco SG-12, bairro Ininga, Teresina, até o próximo dia 2 de maio, das 8h30 às 11h30 e das 14h30 às 17h30.
No ato da inscrição, o candidato deve entregar o comprovante de que é brasileiro nato, naturalizado, ou estrangeiro com visto permanente, cópia do diploma e do histórico do curso de graduação e especialização em Enfermagem, curriculum vitae com documentação comprobatória, cópia do documento de identidade, cópia do CPF, duas fotos 3X4, cópia do comprovante de quitação com a Justiça Eleitoral, cópia de quitação com o serviço militar e comprovante do recolhimento da taxa de inscrição de R$ 56,00.
A previsão é que os candidatos sejam avaliados por meio de prova didática, de caráter eliminatório, e prova de título, de caráter classificatório.
Este Processo Seletivo terá validade de um ano, contado da data de publicação da homologação do resultado Final no Diário Oficial da União.

Fonte: pciconcursos.com

EM RONDÔNIA, PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM SE ORGANIZAM E LOTAM CASA PARLAMENTAR NA LUTA PELOS SEUS DIREITOS


Entoando gritos de ameaça de paralisação, profissionais da área de enfermagem lotaram a audiência pública da Comissão de Trabalho, da Previdência e da Ação Social da Assembleia Legislativa de Minas Gerais na tarde no dia 12 de abril Além de redução da jornada para 30 horas semanais, sem prejuízo na remuneração, a categoria também exige a fixação de piso salarial regional de R$ 5.450 para enfermeiros, R$ 3.815 para técnicos e R$ 2.725 para auxiliares em enfermagem.
O documento contendo as propostas foi entregue pelo presidente do Conselho Regional de Enfermagem (Coren-MG), Rubens Schröder Sobrinho, ao deputado Celinho do Sinttrocel, para elaboração de projeto de lei sobre o assunto. Autor do requerimento para realização da audiência, o parlamentar apoiou os pedidos da categoria e se comprometeu a verificar se a matéria poderá ser tratada na Casa. Segundo o presidente da Federação dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde, Rogério Fernandes, a adoção do piso regional já é praticada em outros Estados, como Distrito Federal e Paraná.

Atualmente também tramitam na Câmara dos Deputados os Projetos de Lei (PLs) 2.095/2000, que dispõe sobre a redução da jornada do trabalho de enfermagem, e 4.924/2009, que fixa o piso salarial de enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem. A demora para se votar os projetos, no entanto, levou a categoria a pedir o apoio do Poder Legislativo Estadual. “A questão do piso vem sendo discutida há pelo menos 52 anos na esfera federal, sob a forma dos mais diversos projetos de lei; e a da redução da jornada, há pelo menos 23 anos”, lamentou Rubens Schröder.
Além de baixos salários e da jornada exaustiva de trabalho, os profissionais também reclamaram de condições precárias de trabalho, de assédio moral e da usurpação de direitos trabalhistas, como o não pagamento de horas extras, vale-transporte, vale-alimentação e adicional de insalubridade. “A humanização da saúde, prevista em políticas públicas, se esvazia de sentido se não garante ao profissional da enfermagem condições dignas de vida e trabalho”, destacou a presidente da Associação Brasileira de Enfermagem – Seção MG, Paula Cambraia de Mendonça Viana.
Paralisação – José Antônio da Costa, da Associação Nacional de Auxiliares Técnicos de Enfermagem, anunciou a possibilidade de uma paralisação em Minas Gerais, no dia 16 de maio, motivada pela dificuldade de aprovação dos dois projetos em Brasília. “A sensação é de que estamos pedindo esmola para os deputados federais e senadores”, afirmou. Na reunião, o diretor do Sind-Saúde, Renato Barros, mencionou projeto de lei que tramita na Casa sobre reestruturação da carreira de médicos do Estado e cobrou direitos iguais aos profissionais de enfermagem. “Saúde é equipe multidisciplinar, e o tratamento tem que ser dado de forma igualitária”, disse.
Profissionais da área reclamaram da forma como a imprensa tem se referido à categoria em virtude dos erros noticiados na Capital. “Não somos casos de polícia. Somos trabalhadores”, afirmou um técnico em enfermagem da Prefeitura de Belo Horizonte. O diretor do Sindicato dos Empregados da Saúde Privada, Marcelo Ferreira Bento, cobrou a presença da imprensa também nos momentos de luta da categoria, e não apenas nas situações de erro.
Os deputados Luiz Carlos Miranda e Rosângela Reis, presidente da Comissão, declararam apoio ao movimento. Para o parlamentar, os profissionais só vão conseguir alcançar seus objetivos se mantiverem a união. “As pessoas geralmente fazem muitas críticas, mas não participam efetivamente das manifestações”, afirmou. Já Rosângela Reis defendeu mais recursos para a saúde: “Os aportes destinados à área são pequenos diante das demandas da sociedade”.
Veja o resultado da reunião.

Agradecimento - O presidente do Coren-MG agradece a presença de todos – estudantes, profissionais e familiares – na Assembleia e destaca a importância do ato. “A Audiência Pública foi um marco histórico para a Enfermagem mineira. Foi a primeira vez que houve um evento deste porte na ALMG para tratar assuntos imprescindíveis à categoria, como piso salarial, jornada de trabalho e aposentadoria especial para os profissionais”, diz Rubens Schröder. O ato foi resultado de um intenso trabalho de articulação que vem sendo desenvolvido desde o início do ano pelo atual Plenário do Coren-MG, que assumiu em janeiro.
Os participantes da Audiência Pública reconheceram a iniciativa do presidente do Coren-MG de procurar o apoio do deputado Celinho do Sinttrocel para realizar o ato, que teve o apoio da diretoria e do plenário do Conselho e de diversas instituições representativas da Enfermagem. Mas este é apenas um passo em busca do atendimento às reivindicações da categoria. Durante a Audiência, além da minuta do projeto de lei (acesse o documento aqui) elaborada por Rubens Schröder Sobrinho e entregue ao deputado Celinho do Sinttrocel, ficou agendada para o dia 3 de maio (quinta-feira) uma reunião, no Coren-MG, para a criação de um fórum de discussões relacionadas à Enfermagem.
Em e-mail enviado a Rubens Schröder Sobrinho, o presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais, deputado Dinis Pinheiro, e a presidente da Comissão do Trabalho, da Previdência e da Ação Social, deputada Rosângela Reis, agradeceram a importante contribuição ao debate promovido pela Assembleia sobre a repercussão das condições de trabalho da Enfermagem na assistência à saúde no estado.

Fonte: COFEN / via enfermagempernanbucana

Jornada de Enfermagem em hemoterapia será realizada em Manaus buscando motivar os profissionais aumentando seu conhecimento sobre o assunto



A enfermagem é uma profissão milenar. É a arte de cuidar e prestar assistência, cuidando do ser humano, individualmente, na família, ou em comunidade, desenvolvendo atividades de promoção, proteção, prevenção e recuperação da saúde. Dia 12 de maio, é comemorado o Dia Internacional do Enfermeiro, sendo a semana de Enfermagem comemorada de 12 a 20 de maio.

A Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam), em Manaus, por meio do Departamento de Ensino e Pesquisa e Coordenação de Enfermagem da instituição, promove nos dias 10 e 11 de maio, a IV Jornada de Enfermagem.

A proposta da IV Jornada é motivar o profissional na busca do conhecimento acadêmico, por essa razão preocupou-se em trazer temas diversos para as palestras oferecidas no período, como “As diretrizes brasileiras em transplante de células tronco hematopoiéticas e transplante de medula óssea: o que é, e como é feita a doação e sua indicação”, “Humanização no atendimento clínico onco-hematológico: o que o paciente clínico hospitalizado sente, percebe e deseja?” e outras temáticas.

De acordo com o coordenador geral de Enfermagem do Hemoam, Sidney Rabelo, o evento além de levar conhecimento, visa a valorização do profissional. “É importante nós valorizarmos o enfermeiro, que agrega junto com a equipe multiprofissional, os mecanismos de atendimento ao paciente vendo-o como um ser que necessita não somente de apoio na doença de base, mas apoiando-o no seu psiquê, no seu estado espiritual e físico”, destacou.

A IV Jornada de Enfermagem é direcionada aos profissionais de enfermagem (enfermeiros, técnicos e auxiliares), estudantes universitários e de cursos técnicos. Além disso, pode participar o público em geral que tem curiosidade sobre o assunto. A taxa de inscrição é de R$ 60,00 para enfermeiros e de R$ 30,00 para técnicos, auxiliares de enfermagem, bem como estudantes. Os profissionais que fazem parte do quadro da Fundação Hemoam são isentos da taxa de inscrição.

Sindicato da Enfermagem rejeita proposta do Governo de Rondônia e é o primeiro a iniciar greve - A decisão ocorreu na assembleia geral dos enfermeiros realizada em frente ao João Paulo II




A classe dos enfermeiros de Rondônia rejeitou na manhã de hoje 26/04/2012 a proposta do Governo do Estado e é a primeira classe da categoria da Saúde a cruzar os braços. O percentual de 11,4% oferecido pelo Governo não foi aceito porque esse já é o montante que é descontado de previdência dos servidores, disse o presidente do Sindicato da Enfermagem (Sinderon), Ângelo Florindo.

A postura do secretário de saúde, Gilvan Ramos, que simplesmente não apareceu na reunião de ontem, com grevistas, na mesa de negociação do Governo de Rondônia, mostrou que o Estado não está preocupado em resolver a situação dos servidores. “A saída e a resposta dos servidores é essa então, a greve por tempo indeterminado”, ressaltou.

A decisão ocorreu na assembleia geral dos enfermeiros realizada em frente ao Hospital João Paulo II. Segundo Ângelo, a aprovação do plano de carreira (PCCR), engavetado pelo Governo desde dezembro, é a principal reivindicação dos profissionais de enfermagem, que também exigem 33% de reajuste salarial, melhores condições de trabalho, pagamento de insalubridade, horas extras, contratação de novos servidores e revogação da Lei Estadual 443/2011, que estabelece gratificação por produtividade somente aos médicos.

A categoria da enfermagem, segundo o sindicalista, está com salários defasados nos últimos 10 anos, enquanto a demanda nas unidades de saúde aumentou 8 vezes. “Há 10 anos, um enfermeiro ganhava 75% do vencimento de um médico. Hoje, essa proporção está em 21%. Há uma política diferenciada do Governo para com as demais categorias da saúde. Não somos contra o aumento quem quer que seja, mas exigimos isonomia e equidade na política salarial da categoria”, disse Ângelo.

Fonte: rondoniadinamica.com

Acompanhe por e-mail

Atalho do Facebook Enfermagem 30 horas hoje

Atalho do Facebook Enfermagem 30 horas hoje