Salário digno para os profissionais de Enfermagem

Projeto de Lei 2573/2011, que fixa pisos salariais para Enfermeiros, Técnico de Enfermagem, Auxiliar de Enfermagem e Parteiras. Altera Lei 7.498/86, que regulamenta o exercício da Enfermagem. Projeto de Lei 4924/2009, que fixa pisos salariais para Enfermeiros, Técnico de Enfermagem, Auxiliar de Enfermagem e Parteiras. Altera Lei 7.498/86, que regulamenta o exercício da Enfermagem.

sábado, 14 de abril de 2012

Nova jornada de enfermeiros só passará com apoio de líderes na Câmara


O presidente da Comissão de Legislação Participativa, deputado Anthony Garotinho (PR-RJ), sugeriu há pouco que os profissionais de enfermagem elaborem um documento para ser assinado por todos os líderes e levado ao presidente da Câmara, Marco Maia. Este texto deverá pedir a inclusão do Projeto de Lei 2295/00 na pauta de votações. “No meu primeiro ano nesta Casa, aprendi que nada é aprovado se não for de interesse do colégio de líderes”, explicou.
O PL 2295, que reduz de 40 para 30 horas a jornada de trabalho semanal dos profissionais da enfermagem, está pronto para votação desde 2009. Garotinho acrescentou que, sem uma bancada compromissada com a proposta, o projeto não será votado.

Governo
Para a deputada Carmen Zanotto (PPS-SC), ao contrário do que sustenta Garotinho, a entrada do PL 2295 na pauta não depende apenas do colégio de líderes, mas de um acordo com o governo. “Se o projeto for levado ao plenário, não temos nenhuma dúvida de que será aprovado”, assegurou.

Também presente, a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) acrescentou ser necessária também uma reunião com o líder do governo na Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP). “Acho importante esse encontro, inclusive para mostrar ao líder a carta da presidente da República, Dilma Rousseff, em que assume o compromisso com as 30 horas”, defendeu.
Os parlamentares participam de audiência pública realizada pela Comissão de Legislação Participativa para discutir a jornada de trabalho dos profissionais da enfermagem.

A reunião ocorre no auditório Nereu Ramos.

Fonte: Agência Câmara / via Blog do Adilto

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Prefeitura de Ipeúna abre concurso para Obras e Saúde, com vagas para auxiliares de enfermagem



A Prefeitura de Ipeúna abriu concurso público para as áreas de Saúde e Obras Públicas. Os editais completos encontram-se afixados no quadro de avisos do Paço Municipal e também podem ser consultados na internet nos sites: www.ipeuna.sp.gov.br e www.sigmaassessoria.com.br. As inscrições podem ser feitas até 18 de abril e a taxa de inscrição deve ser paga por boleto bancário até 19 de abril.



Ao todo, nove vagas estão abertas, sendo: operador de máquinas rodoviárias (2), auxiliar odontológico (2), técnico de enfermagem (3), médico/PSF (1) e médico ginecologista/obstetra (1). As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela internet, no endereço www.sigmaassessoria.com.br. As taxas variam de R$ 10,00 a R$ 30,00, dependendo do cargo.


Para o cargo de operador de máquinas rodoviárias, o salário é de R$ 865,09, com carga horária de 40 horas semanais e é necessário ter nível fundamental incompleto. Para auxiliar odontológico, R$ 871,55, é preciso ter ensino fundamental completo e registro no Conselho Regional de Odontologia (CRO) e a carga horária é de 40 horas semanais.


Já para a vaga de técnico de enfermagem, o salário oferecido é de R$ 955,47 para jornada de 40 horas semanais. O salário para o cargo de médico/PSF é de R$ 6.197,68, com jornada de 40 horas, e para ginecologista/obstetra o salário é de R$ 3.098,84, com carga horária de 20 horas semanais.


As provas serão realizadas no dia 13 de maio, às 9h, na Emef “Dr. Ulysses Guimarães”, localizada na Rua Araripe Custódio da Fonseca nº 775, Altos de Ipeúna.


Para mais informações clique AQUI

Para se inscrever clique AQUI

Fonte: diariodacidade.com

Assis Melo consegue aprovação do piso de enfermagem na Comissão do Trabalho. Deputada Enfermeira Rejane estava lá !



Os trabalhadores e trabalhadoras da enfermagem obtiveram importante conquista nesta quarta-feira (11), com a aprovação por unanimidade de parecer do deputado Assis Melo (PCdoB-RS) ao projeto de Lei (PL) 4924/2009, que estabelece o piso dos enfermeiros em R$ 4.650 reais, na Comissão do Trabalho, Administração e Serviço Público (CTASP) da Câmara dos Deputados. 

O PL 2.573/2011 que também dispõe sobre o Piso Salarial do Enfermeiro, do Técnico de Enfermagem, do Auxiliar de Enfermagem e da Parteira e que deverá ser apensado ao projeto de lei 4924/2009 que se encontra em etapa mais avançada de análise por esta casa legislativa, também contou com a pressão da representante da categoria, Deputada Enfermeira Rejane Almeida que esteve presente no Plenário para garantir o apoio dos parlamentares na matéria. 

Os enfermeiros também ocupam neste dia as ruas de Brasília e os corredores do Congresso Nacional para solicitar a aprovação de outra proposta que está em análise na Câmara dos Deputados, o PL 2.295/2000, que reduz a jornada de trabalho dos enfermeiros para 30 horas semanais. 

Para Assis, que também é dirigente nacional da CTB, fixar um piso salarial tem grande impacto para incentivar a boa atuação de determinadas atividades, uma vez que possibilita melhores condições laborais e assegura remuneração proporcional às responsabilidades, além de estimular a escolha profissional. 

“A falta de um piso salarial digno faz com que grande parte dos profissionais da saúde se submetam a longas jornadas e a múltiplos vínculos contratuais. Portanto, a aprovação do piso é um grande avanço e o reconhecimento á grande responsabilidade que está sob esses profissionais, porque estamos falando de cuidados com a vida”, ressalta. 

Também foi aprovada a emenda que passa o piso salarial do Técnico de Enfermagem para 70% do piso salarial do Enfermeiro, e o piso salarial do Auxiliar de Enfermagem e Parteira para 50% do piso de referência. 

O próximo passo é analisar o PL na Comissão de Constituição de Justiça e de Cidadania (CCJC), antes de seguir para apreciação do Senado Federal. 

Depois da aprovação, representantes da categoria vieram cumprimentar o deputado Assis pela luta que tem feito pelos trabalhadores. 

Fonte: www.ctb.org.br
Por Rochele da Veiga
Foto: Santa Alves/Divulgação

Coren integrou a caravana pelas 30 Horas em Brasília dia 11/04/2012



Desde o início dessa manhã de quarta-feira, 11 de abril, uma caravana do Coren-RJ integrada por conselheiros, profissionais de enfermagem e estudantes se une a representantes de todo o Brasil no Ato em defesa das 30 Horas Já, em Brasília.

A manifestação começou às 9h, com uma passeata que saiu da Catedral de Brasília e seguiu até a Esplanada dos Ministérios, onde líderes de entidades, conselhos e instituições representativas de auxiliares, técnicos e enfermeiros.

Durante a tarde, aconteceram debates no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, e ao final do encontro uma comissão iria se reunir com o Presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, para cobrar que o Projeto de Lei 2295/00 seja colocado na Ordem do Dia das votações.

“Nosso grande objetivo de hoje é cobrar isso do Presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia. A Enfermagem Brasileira exige a votação imediata e não aceita mais que o PL seja adiado, o que vem acontecendo há, pelo menos, três anos”, discursou o que o Presidente do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), Manoel Carlos Neri da Silva, diante de milhares de profissionais de Enfermagem de todo o país.

Deputados estaduais e federais também estiveram presentes no evento e fizeram questão de prestar todo apoio e pressionar para que o PL 2295 seja incluído na Ordem do Dia. A Deputada estadual do Rio de Janeiro, Rejane de Almeida, lembrou que a luta pela regulamentação da jornada de trabalho já passa de 50 anos e que o movimento tem que se manter articulado para mostrar a sua força.O Ato Público pelas 30 horas foi uma iniciativa do ‘Fórum Nacional 30 horas Já: Enfermagem Unida por um objetivo’, composto por entidades representativas da Enfermagem- Cofen, CNTS, FNE, ABEn Nacional, Executiva Nacional dos Estudantes de Enfermagem, Anaten e CNTSS.

Estiveram também presentes no evento representantes de diversas entidades da Enfermagem e das centras sindicais- CUT, CTB e Força Sindical, além de parlamentares federais e estaduais. Durante a mobilização, a animação ficou por conta da equipe dos Anjos da Enfermagem.


quinta-feira, 12 de abril de 2012

Nossa postagem de número 1.000 - Este primeiro ano do nosso blog tem ajudado a mobilizar a Enfermagem Brasileira. Aqui apresentamos mais 2 Requerimentos de inclusão do PL 2.295/2000 - que trata da jornada de 30 horas para enfermagem na pauta da ordem do dia da Câmara.


Logo C?mara dos DeputadosAcompanhamento de Proposições
Brasília, quinta-feira, 12 de abril de 2012



Prezado(a) Washington Ramos Castro,
Informamos que as proposições abaixo sofreram movimentações.
  • PL-02295/2000 - Dispõe sobre a jornada de trabalho dos Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem.
- 11/04/2012Apresentação do Requerimento de Inclusão na Ordem do Dia n. 4902/2012, pelo Deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE), que: "Requer inclusão na ordem do dia do Projeto de Lei nº 2.295 de 2000"
- 11/04/2012Apresentação do Requerimento n. 4912/2012, pelo Deputado Pedro Eugênio (PT-PE), que: " Requer inclusão na Ordem do Dia do Projeto de Lei nº 2.295, de 2000, que "Dispõe sobre a jornada de trabalho dos Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem".
Fonte: camara.gov

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Mais 3 requerimentos e muita gente boa em Brasília. - 30 horas hoje!!!!!!!


Logo C?mara dos Deputados
Acompanhamento de Proposições
Brasília, quarta-feira, 11 de abril de 2012


Prezado(a) Washington Ramos Castro,
Informamos que as proposições abaixo sofreram movimentações.
 
  • PL-02295/2000 - Dispõe sobre a jornada de trabalho dos Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem.
 - 10/04/2012Apresentação do Requerimento de Inclusão na Ordem do Dia n. 4874/2012, pelo Deputado Geraldo Resende (PMDB-MS), que: "Requer inclusão na Ordem do Dia do Projeto de Lei nº 2295/2000, que Dispõe sobre a jornada de trabalho dos Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem".
 - 10/04/2012Apresentação do Requerimento n. 4878/2012, pelo Deputado Bohn Gass (PT-RS), que: "Requer inclusão na Ordem do Dia do Projeto de Lei nº 2.295, de 2000, que "Dispõe sobre a jornada de trabalho dos Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem".
 - 10/04/2012Apresentação do Requerimento de Inclusão na Ordem do Dia n. 4889/2012, pelo Deputado José Guimarães (PT-CE), que: "Requer a inclusão na Ordem do Dia do Plenário o projeto de lei nº 2295 de 2000".



Fonte: camara.gov.br

domingo, 8 de abril de 2012

Enfermeira Rejane questiona contratações de empresas na Saúde

Por acreditar e defender que a coisa pública tem que ser gerida com zelo e moralidade, a deputada estadual Enfermeira Rejane (PCdoB/RJ) encaminhou requerimento de informações ao secretário de Saúde, Sérgio Côrtes, solicitando informações sobre a participação e contratação de empresas. 

Foram incluídas no requerimento: Toesa Service; Locanty Soluções e Qualidade; Rufolo Serviços Técnicos e Construções, e Bella Vista Refeições Industriais, envolvidas recentemente na tentativa de pagamento de propina para ganhar contratos no Instituto de Pediatria da Universidade Federal do Rio, na Ilha do Fundão, zona norte da cidade.

Os inquéritos para investigar as quatro empresas foram abertos pela Polícia Federal após denúncia de reportagem do programa Fantástico, da TV Globo, feita com a ajuda da direção do hospital. Durante dois meses, um repórter se passou por gestor de compras da instituição e simulou uma chamada de licitações em regime emergencial. Nesse período, as negociações com representantes das empresas foram gravadas. Para vencer a licitação, representantes das empresas sugeriram o pagamento de propina.

No requerimento, a deputada quer saber se existem contratos em vigor com as empresas e em caso positivo, requisita as cópias dos mesmos, com informações sobre o montante empenhado em nome de cada uma delas nos últimos três anos. A Enfermeira questiona também se no caso de licitações e ou dispensas, as empresas foram aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado – TCE e se possuem atestado de capacidade técnica fornecida pela Secretaria de Saúde:

“O bem comum é a realização de uma política que visa a sanar problemas sociais, tais como a desigualdade, a desnutrição, bem como oferecer serviços de qualidade na saúde, educação, saneamento básico e geração de empregos. Diante das irrefutáveis provas da prática de corrupção ativa e passiva por parte dos representantes dessas empresas, precisamos saber se alguma delas já foi penalizada pelo descumprimento de cláusulas contratuais ou qualquer outra infração e quais as medidas adotadas pelo órgão em relação à participação das mesmas em futuras licitações”, afirma.

Fonte: pcdob.org.br

Acompanhe por e-mail

Atalho do Facebook Enfermagem 30 horas hoje

Atalho do Facebook Enfermagem 30 horas hoje