Salário digno para os profissionais de Enfermagem

Projeto de Lei 2573/2011, que fixa pisos salariais para Enfermeiros, Técnico de Enfermagem, Auxiliar de Enfermagem e Parteiras. Altera Lei 7.498/86, que regulamenta o exercício da Enfermagem. Projeto de Lei 4924/2009, que fixa pisos salariais para Enfermeiros, Técnico de Enfermagem, Auxiliar de Enfermagem e Parteiras. Altera Lei 7.498/86, que regulamenta o exercício da Enfermagem.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

COFEN PARTICIPA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE SUS NA CÂMARA FEDERAL



A convite da subcomissão especial da Comissão de Seguridade Social e Família destinada a tratar do financiamento, reestruturação, organização e funcionamento do sistema único de saúde (SUS), da Câmara Federal, o presidente do Conselho Federal de Enfermagem, Manoel Carlos Neri da Silva, debateu com parlamentares e representantes das organizações representativas da saúde os problemas que afetam o Sistema Único e apresentou aos parlamentares as propostas dos profissionais da enfermagem brasileira que podem melhorar a gestão e a forma isonômica na formulação das políticas públicas para a área, em especial na questão dos recursos humanos.

Manoel Carlos disse que o SUS vem passando por uma crise profunda e necessita de uma reestruturação para melhor ser aperfeiçoado. Lembrou que é preciso mais investimentos, visto que hoje o setor privado tem participado com mais recursos do que o público, provocando ainda mais o sucateamento da saúde pública.



Para Manoel Carlos, é um equívoco a visão do Ministério da Saúde em centrar a política de saúde apenas no profissional médico, ao invés de tratar a questão como uma equipe multiprofissional. Essa visão, segundo Neri, tem aprofundado a crise no SUS, pois privilegia uma profissão em detrimentos às demais que compõem a equipe do sistema único.

A proliferação de cursos técnicos e superiores sem as condições mínimas de funcionamento também foi duramente criticado por todos os participantes da audiência pública. O presidente do Cofen explicou que nos últimos cinco anos houve um aumento exagerado de cursos de graduação e técnico na área de enfermagem. Disse que a autarquia vem avaliando cada um deles, seja no momento do reconhecimento ou no pedido de abertura, e tem sugerido em sua maioria a desaprovação junto ao MEC. "No Mato Grosso, por exemplo, é ministrado um curso a distância na área de saúde e com o oferecimento de vagas sem nenhum controle. Isso é um risco danoso para a saúde da população brasileira", alertou.

Fonte: cofen.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Proprietário deste blog informa que as postagens de comentários são identificadas, cabendo ao autor dos mesmos a responsabilidade pelo teor de seus comentários.
Grato por sua participação.

Acompanhe por e-mail

Atalho do Facebook Enfermagem 30 horas hoje

Atalho do Facebook Enfermagem 30 horas hoje