Salário digno para os profissionais de Enfermagem

Projeto de Lei 2573/2011, que fixa pisos salariais para Enfermeiros, Técnico de Enfermagem, Auxiliar de Enfermagem e Parteiras. Altera Lei 7.498/86, que regulamenta o exercício da Enfermagem. Projeto de Lei 4924/2009, que fixa pisos salariais para Enfermeiros, Técnico de Enfermagem, Auxiliar de Enfermagem e Parteiras. Altera Lei 7.498/86, que regulamenta o exercício da Enfermagem.

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Vale a pena fazer Enfermagem, ou é uma profissão que não paga bem?

          Na hora de escolher uma profissão, muitas vezes a possibilidade de ingresso no mescado do trabalho e os salários oferecidos podem ser atrativos ou fatores que afastem os candidatos de uma ou de outra profissão.
          Entre as muitas possibilidades de formação de nível superior, a Enfermagem é uma das que chamam a atenção por aspectos diversos, incluindo o grande percentual de estudantes do sexo feminino, o alto nível de abandono durante os primeiros semestres do curso e a incerteza quanto a possibilidade de ingresso no mercado de trabalho formal e o acesso a um nível de salário digno de um profissional de nível superior.

          Sobre este aspecto, estudos sobre os salários apontavam, em abril de 2010, para a seguinte média salarial dos enfermeiros:
1) Enfermeiros hospitalares com nível superior completo, R$ 3.312,00
2) Enfermeiros do trabalho com nível superior e pós-graduação, R$ 4.123,00
3) Enfermeiros chefes hospitalares, R$ 5.353,00
          Por ser média, é necessário lembrar que as variações salariais estão dentro do intervalo que vai de R$ 2.400,00 a até R$ 12.055,00.
          É importante ressaltar também que os maiores salários são encontrados no serviço público, especialmente na área de docência superior e que,
          Não há garantia para colocação no mercado de trabalho de todos os profissionais formados, havendo um contingente significativo de profissionais desempregados.

          Hoje os salários apresentam uma média salarial para os enfermeiros assim distribuída:
1) Enfermeiros hospitalares com nível superior completo, R$ 3.438,76
2) Enfermeiros do trabalho com nível superior e pós-graduação, R$ 4.782,00
3) Enfermeiros chefes hospitalares, R$ 6.263,00
          Por ser média, é necessário lembrar que as variações salariais estão dentro do intervalo que vai de R$ 2.600,00 a até R$ 14.020,00.

          Vale lembrar ainda que esses são os salários para bacharel em enfermagem, com curso superior, ou para especialista em Enfermagem do trabalho. Porém é possível também ser auxiliar de Enfermagem fazendo “cursos livres” - que não têm vinculação com o sistema de ensino oficial; ou “técnico em enfermagem”, que é um curso profissionalizante de ensino médio. Sendo os salários desses profissionais menores do que os oferecidos aos Enfermeiros, em média 30% e 50% do valor do salário de Enfermeiro, respectivamente.

          Mas para decidir, não leve em conta apenas o salário. Visite hospitais, converse com enfermeiros e procure saber mais sobre o trabalho, as dificuldades e as satisfações da profissão. Pense também nas possibilidades de especializações, tais como enfermagem para UTI - unidade de terapia intensiva, UTI neonatal, isto é, cuidados destinados a recém-nascidos, cardiologia, reabilitação, pediatria, Obstetrícia, onde o enfermeiro pode acompanhar o pré-natal e o parto não distócico, etc.

          É preciso observar que a jornada de trabalho costuma ser puxada. Normalmente o profissional trabalha sob o regime de plantões, podendo ser de 12 X 36 h ou até 12 x 60 h, mas também pode ser diarista, com escala de 6 horas de segunda a sexta ou de segunda à sábado e que as escalas de plantão podem não respeitar fins de semana nem feriados, uma vez que ninguém deixa de necessitar de cuidados de saúde nos feriados e fins de semana.

          Para maiores detalhes entre em contato conosco clicando aqui:


Um comentário:

  1. Não, não vale! Independente de ser um profissional de nível superior e outro de nível técnico, serão todos "enfermeiros" para a população. Falta de reconhecimento, salários baixos e carga horária extenuante, além da exposição insalubre pro resto da vida! Ah, curioso esse blog ser enfermagem 30 horas. Esse projeto de lei já briga há 15 años sem a mínima chance de entrar em vigor. Afinal, nem carga horária nem piso salarial regulamentados essa profissão tem. Lamentável!

    ResponderExcluir

O Proprietário deste blog informa que as postagens de comentários são identificadas, cabendo ao autor dos mesmos a responsabilidade pelo teor de seus comentários.
Grato por sua participação.

Acompanhe por e-mail

Atalho do Facebook Enfermagem 30 horas hoje

Atalho do Facebook Enfermagem 30 horas hoje