Salário digno para os profissionais de Enfermagem

Projeto de Lei 2573/2011, que fixa pisos salariais para Enfermeiros, Técnico de Enfermagem, Auxiliar de Enfermagem e Parteiras. Altera Lei 7.498/86, que regulamenta o exercício da Enfermagem. Projeto de Lei 4924/2009, que fixa pisos salariais para Enfermeiros, Técnico de Enfermagem, Auxiliar de Enfermagem e Parteiras. Altera Lei 7.498/86, que regulamenta o exercício da Enfermagem.

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Estudo confirma custo baixo da adoção da jornada de 30 horas



Estudo divulgado na quinta-feira pelo Ministério da Saúde e apresentado no site do SINDENFRJ mostra que o impacto financeiro da aprovação do projeto de lei que estabelece a jornada de 30 horas semanais para profissionais de enfermagem (PL 2295/2000) é baixo e pode ser pago sem problemas tanto pelos governos como pelas empresas privadas. Desmascarando as mentiras alegadas por diversos parlamentares, especialmente aqueles comprometidos com os donos de instituições privadas de saúde. O levantamento revela que o custo total seria de R$ 331 milhões, sendo R$ 195 milhões para o setor privado e de R$ 136 milhões para o setor público, entretanto este levantamento não considerou o fato de que trabalhando menos, os profissionais adoeceriam menos e o índice de faltas e de afastamento diminuiriam, reduzindo o contingente necessário para cobrir o aumento do número de profissionais para cumprir todos os plantões..

Os dados foram apresentados em reunião do grupo de trabalho que estuda a adoção da jornada de 30 horas. Participam do grupo representantes do Ministério da Saúde, da Federação Nacional dos Enfermeiros (FNE), das empresas privadas, do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conassems), da Associação Brasileira de Enfermagem (Aben) e do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen).

Os números do estudo são oficiais, calculados por técnicos qualificados do Ministério da Saúde e derrubam o argumento mentiroso de empresários da saúde e dos gestores da Santa Casas de que não teriam como arcar com a adoção da nova jornada. Eles (os mentirosos) chegaram a dizer que as empresas teriam que gastar até R$ 5,7 bilhões a mais, o que o estudo do Ministério mostra que não é verdadeiro. Ficou claro que o impacto econômico, tanto no setor público quando no privado, é totalmente compatível com os gastos (investimento) com Saúde.

O estudo deixa claro que não há mais nenhuma razão para adiar a votação e a aprovação do projeto de lei das 30 horas. A nova jornada garantirá melhores condições de trabalho e de vida para os profissionais de enfermagem e melhores condições de atendimento à população. Essa é uma questão de interesse de toda a sociedade e não pode ser protelada por causa da ganância de empresários que veem a saúde apenas com um negócio e uma forma de encher ainda mais seus bolsos.

Os empresários e um número importante de deputados estão querendo separar o grupo dos enfermeiros do grupo dos técnicos e auxiliares. Isto não admitiremos.

A Enfermagem é uma só. Uma categoria um conjunto de direitos.

Nossa resposta será dada nas urnas.

Fonte: sindenfrj com argumento nosso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Proprietário deste blog informa que as postagens de comentários são identificadas, cabendo ao autor dos mesmos a responsabilidade pelo teor de seus comentários.
Grato por sua participação.

Acompanhe por e-mail

Atalho do Facebook Enfermagem 30 horas hoje

Atalho do Facebook Enfermagem 30 horas hoje